Paixão pela natureza: suculentas

Paixão pela natureza: suculentas

A minha paixão pela natureza é grande (sempre foi). Adoro plantas e flores. Fazem tudo muito melhor na nossa casa. Afinal, também nós somos natureza.

A minha paixão por suculentas é recente. Deve ter uns 3 anos. Foi a Carmo, uma amiga de Vila Nova de Poiares, que me contagiou com a paixão às suculentas. Foi também ela que me ensinou a tratar e cuidar delas.

Hoje cá em casa foi dia de esteticista (eu), cabeleireira (eu) e doutora das plantas. Estive a cuidar das minhas pantas.

As suculentas são plantas lindas, fáceis de tratar, fáceis de cuidar. São plantas maravilhosas para pessoas que gostam de ter plantas em casa, mas não têm muito tempo para tratar delas.

Registo aqui algumas aprendizagens que tive com a Carmo sobre suculentas:

1. Evite vasos de plástico

Apesar de serem baratos e práticos (vendem-se em todo o lado), os vasos de plástico não são a melhor opção para as suculentas. Opte pelos vasos de barro. O plástico limita o crescimento das raízes e dificulta a secagem da água. Já os vasos de barro ajudam na drenagem e na circulação do ar. Com solo húmido, há uma grande hipótese das raízes apodrecerem. Ao adquirir uma suculenta, coloque-a num vaso pelo menos dois centímetros maior do que o vaso original, para melhorar a entrada e saída do ar, a absorção da água e ajudar no seu crescimento.

2. Mantenha a terra seca

O solo seco é mais saudável para o crescimento das suculentas. Para ajudar neste processo, misture a terra com areia. Também pode comprar substrato para plantar cactos, que de facto oferece um sistema de drenagem ideal, também para suculentas.

3. Aprenda a gerir quantidade de água necessária

Não precisa regar as suculentas com frequência, mas quando regar, adicione água até que a água escorra pelos buracos no fundo do vaso. Depois, não regue mais até o solo estar completamente seco. Não se preocupe em regar continuamente. A falta de água é melhor do que o excesso, no caso das suculentas. Quando a terra estiver completamente seca poderá regar. Uma média de uma vez de duas em 2 semanas no inverno e 1 vez por semana no verão.

4. Use um borrifador (de forma leve) e regue com um regador ou copo

Com sprays borrifadores, o líquido tende a ficar muito mais na superfície, não escorrendo para as raízes, que realmente precisam de água. Se usar borrifador, porque de facto também acumulam pó as plantas, use um leve. Quando as folhas das suculentas acumulam muita água, tendem a ficar moles e achatadas.

5. As suculentas precisas de sol

Coloque as suculentas perto de janelas onde possam ver a luz do sol. As suculentas precisam muito de luz natural. As suculentas alaranjadas, roxas e de cores mais fortes são as que mais precisam de sol. Caso queira manter as suculentas dentro de casa, opte pelas versões verdes, como zebra, jade e panda.

6. Ouça a natureza

Não se assuste com folhas mortas no fundo do vaso das suculentas. É absolutamente normal e não significa que a suculenta está a morrer. Basta aparar as folhas menos saudáveis com cuidado, sem se aproximar das raízes ou mexer na terra.

Se as folhas estão a cair a partir do topo da planta ou estão mais amareladas e transparente, com uma textura mole, possivelmente, exagerou na quantidade de água. Deixe o regador de lado até que a terra da planta esteja completamente seca.

Bolinhas pretas também sinalizam o excesso de água na suculenta. Neste caso, é necessário cortar o topo da planta e retirar os pontos pretos. Por outro lado, se as folhas parecem enrugadas e ásperas, é melhor regar e dar mais água à planta.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *